O professor faz a diferença

O professor faz a diferença

Um dia, ouvi a história de um professor da rede pública estadual que trabalhava como entregador de pizza nos finais de semana para complementar a renda mensal. Num primeiro momento, fiquei indignado com mais um exemplo da falta de valorização dos educadores, que é um problema social grave. Porém, depois fiquei mais surpreso com o personagem dessa história real continuar sendo professor, mesmo precisando fazer outras jornadas de trabalho.

Ele ganha pouco, trabalha no final de semana no período da noite, deve passar pouco tempo com a família (sei que tem um filho pequeno) e continua lecionando. Provavelmente, faz isso porque ama educar, porque acredita que é exercendo esse papel na sociedade que ele vai ajudar a realizar uma mudança social. E ele está certo.

Em 2013, fiz uma viagem de cinco meses pelo Brasil para conhecer realidades do nosso país e práticas educacionais inspiradoras. Foram 58 cidades visitadas, 17 mil quilômetros rodados de ônibus e muitas histórias para contar. No caminho, conheci diversos educadores que transformam a partir dos aprendizados formais e dos modos de ser.

Conheci educadores que foram os primeiros de suas comunidades a ingressarem na universidade e estão retribuindo isso trabalhando para que outros jovens como eles tenham as mesmas oportunidades (compartilharemos vários destes exemplos no #educartransforma), conheci professores que mudaram escolas inteiras para construírem algo em que realmente acreditassem e até aqueles que, como o personagem real do início da matéria, continuam trabalhando muito, apesar de todas as adversidades. Muitos educadores dizem que ensinar não é apenas repassar conteúdos, mas sim o ato de ser. Neste caminho, vale relembrar a famosa frase de Paulo Freire: “é fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal maneira que num dado momento a tua fala seja a tua prática". São esses professores, gestores, funcionários e outros atores da aprendizagem que continuam transformando a Educação no Brasil.

Caio Dib é jornalista e founder do Caindo no Brasil (www.caindonobrasil.com.br)